fbpx
Telefone :
(31) 9 9450 7274
Redes Sociais:

CURIOSIDADES

Antes de cogitar uma cirurgia, o paciente deve insistir em todas as medidas clínicas para perda de peso (reeducação alimentar, atividade física, mudança de hábitos, medicamentos, ajuda multidisciplinar) por pelo menos dois anos. Devemos ressaltar que motivar o indivíduo no engajamento das mudanças e escolhas, sem julgamentos, é um papel importante dos profissionais que trabalham com obesidade já que é uma condição cujo controle e resultado precisa sempre da participação do paciente. É como se o indivíduo saísse da consulta com um “dever de casa”, tanto no tratamento clínico quanto no cirúrgico.

A cirurgia bariátrica, embora mais invasiva, é considerada o tratamento de maior efetividade, colaborando para a perda de peso, evitando sua recidiva e ajudando no controle das comorbidades. Para atingirmos esse “sucesso”, o paciente tem que se informar e compreender bem todo o processo pré e pós operatório, além de estar ativamente engajado nesse objetivo.

O paciente precisa compreender que ele poderá comer todos os alimentos depois de um período da cirurgia, entretanto, alguns hábitos precisarão ser reajustados como velocidade da alimentação, fracionamento da dieta, volume por refeição, facilidade de ingestão de alguns alimentos frente a outros, necessidades nutricionais para evitar carências vitamínicas.

Hoje temos um índice de reganho de peso em torno de 40%.

Um aspecto importante é lembrar que hábitos e preferências não irão ser modificados com a operação e, muitas vezes, o paciente pode precisar de acompanhamento psicológico/psiquiátrico para ajudá-lo no ajuste das modificações comportamentais, sociais e afetivas; de acompanhamento nutricional para equilibrar comportamentos alimentares e controlar os exageros e compulsões; e/ou acompanhamento de um profissional de educação física a fim de prevenir reganho de peso e outras complicações clínicas e psicológicas.
Deve ser realizada por equipes bem treinadas e suporte multidisciplinar adequado.

0